Que o verão é época de praia, piscina e pegar aquele bronze, todo mundo sabe. Só que é nessa estação que também vemos a incrível proliferação de um bichinho chamado Aedes aegypti — o tão famoso transmissor da dengue.

Por vários fatores e principalmente pela falta de cuidado da população, a dengue é a doença mais comum do verão brasileiro. O controle e a eliminação do mosquito transmissor deve ser feito pelo governo, mas a ajuda das pessoas é fundamental.

Atualmente a dengue já possui quatro variações, mas apenas três delas são encontradas no Brasil. Veja só:

Infecção inaparente: A pessoa contrai o vírus da dengue, mas os sintomas acabam não se manifestando.

Dengue clássica: Muito semelhante aos sintomas da gripe, a dengue clássica apresenta os principais sintomas da doença — como febre alta, diarreia e dores no corpo –,  que permanece de 5 a 7 dias, dependendo da imunidade de cada pessoa.

Dengue hemorrágica: considerada perigosa, esse tipo de dengue age nos glóbulos vermelhos e pode levar à morte. Deve ser diagnosticada o mais rápido possível para o inicio do tratamento.

Alguns cuidados bem simples podem evitar uma futura epidemia:

– Mantenha a caixa d’água sempre fechada
– Limpe periodicamente as calhas
– Não deixe água acumulada das chuvas sobe a laje
– Lave sempre baldes e recipientes que acumulem água
– Coloque areia nos pratinhos dos vasos de plantas
– Guarde garrafas de cabeça pra baixo
– Não deixe acumular água em pneus
– Não jogue lixo em terrenos baldios
– Mantenha sempre a lata de lixo bem tampada

Preste atenção nos sintomas da dengue:

– Febre alta com início súbito
– Forte dor de cabeça
– Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos
– Perda do paladar e apetite
– Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores
– Náuseas e vômitos
– Tonturas
– Extremo cansaço
– Moleza e dor no corpo
– Muitas dores nos ossos e articulações

Caso você sinta alguns desses sintomas, vá até um posto de saúde mais próximo para fazer o exame que detecta o vírus da dengue.

Lembre-se: a prevenção da doença depende de todos nós. Só assim poderemos aproveitar somente o que o verão tem de bom. Xô, mosquito! 🙂