O ano letivo já começou há alguns meses: acabou toda aquela correria de comprar material escolar, adquirir uniforme e organizar a rotina. Só que existe um detalhe que merece uma atenção constante dos pais com os filhos, principalmente os mais jovens: a saúde ocular. Isso porque, de acordo com estudos, de cada 4 crianças em idade escolar, uma tem problemas de visão.

1. Busque apoio da escola

A equipe da escola pode ser uma aliada essencial nesta briga contra problemas oculares infantis, já que convivem com o seu filho durante todo o tempo que você não está com ele. Peça aos professores que lhe alertem no caso de dificuldades de aprendizado ou mesmo de detalhes simples, como dificuldade da criança em ler a lousa. Estes sintomas podem significar o surgimento de problemas oculares.

2. Faça consultas com um oftalmologista

É recomendado que todo mundo faça pelo menos uma consulta com o oftalmologista por ano, usando óculos ou não. Isso porque existem muitos problemas oculares que, diagnosticados cedo, podem ser tratados de forma mais eficiente. Muitos problemas oculares graves se tornam completamente tratáveis se detectados em seu início. Com as crianças o cuidado deve ser dobrado: crie desde cedo o hábito de levar seu filho no oftalmologista a fim de criar um acompanhamento médico.

3. Fique de olho nos sinais

Tanto na escola como em casa, existem alguns sinais da criança que podem significar dificuldades em enxergar. Assistam à televisão juntos: seu filho procura se sentar bem perto da televisão? Ele sente a necessidade de apertar os olhos para conseguir ver com nitidez? Reclama de dores de cabeça constantes? Estes sinais podem significar problemas oculares e uma consulta com o oftalmologista deve ser marcada o quanto antes.

4. Veja como a criança se comporta diante da luz

Dificuldade em enxergar em situações com muita luz, como no sol, são um forte indício de que há algo de errado com a saúde ocular. Se os olhos lacrimejam com frequência, também é preciso consultar o oftalmologista o quanto antes. É importante estar bem próximo da criança para detectar todos esses sinais.

É muito importante criar o hábito desde cedo em ter um acompanhamento oftalmológico com a criança: muitos problemas oculares graves, como o glaucoma, são completamente tratáveis se diagnosticados cedo. Fique de olho na saúde ocular do seu filho!